Ervas Naturais

Aproximando a Natureza

Zedoária

Posted by Erva e Plantas Naturais em 10 de Abril de 2011


NOME CIENTÍFICO  

Curcuma zedoaria [Berg] Roscoe ou C. aeruginosa RoxB.

FAMÍLIA BOTÂNICA

Zingiberiaceae.

HABITAT

Espécie alóctone, originária da Índia, onde cresce espontaneamente em florestas decíduas úmidas.

FITOLOGIA

Planta herbácea perene, com cerca de 1,3 a 1,5m de altura. Folhas inteiras, oblongo-lanceoladas, com 50-80cm, com nervuras secundárias púrpuras ao longo da nervura mediana da face superior. Exala um aroma que lembra a sálvia e o alecrim. O rizoma principal é cônico, tuberoso, com cerca de 5cm de comprimento, o qual emite outros rizomas secundários da grossura de um dedo. Estes, por sua vez, originam estruturas de reservas de formato piriforme, que posteriormente dão origem à novas plantas. A inflorescência é cilíndrica, crescendo a partir do rizoma antes das folhas. As flores são amareladas e as brácteas esverdeadas com as pontas cor-de-rosa. A fratura do rizoma é compacta e córnea devido à goma de amido que se forma.

CLIMA

Cresce espontaneamente em altitudes das regiões tropicais, onde o clima é temperado e úmido, e as estações são bem definidas. Por ser uma planta rústica, tolera climas mais quentes, mas não causticantes. Sob fortes insolações a planta reduz o crescimento e ostenta uma coloração verde-pálido. A planta é muito sequiosa por chuva. Períodos de estiagem retardam ou paralisam o crescimento da planta.

SOLO

Prefere solos virgens, de mata, ou então os areno-argilosos, profundos, bem drenados e soltos. O pH do solo deve estar em torno de 6,5. Solos compactos ou pesados, retardam a rizomatização e dão origem à rizomas tortos e escabrosos. Para melhorar a aeração e a textura do solo, utiliza-se cinza de casca de arroz, adubação orgânica e/ou areia.

AGROLOGIA

  • Espaçamento: 0,8 x 0,4cm.
  • Propagação: pedaços de rizomas novos com 1 a 2 meristemas. Enraizar em areia, mantida umedecida.
  • Plantio: outubro.
  • Adubação: 0,5kg/planta de cama de aviário associada a 50g de superfosfato triplo.
  • Doença: Coletotrichum curcumis.
  • Florescimento: março
  • Colheita dos rizomas: julho a agosto, após 8 meses de cultivo.

PARTES UTILIZADAS

Rizomas cilíndricos e os ovóides.

FITOQUÍMICA

Os rizomas produzem óleo essencial (1,0 a 1,5%) composto principalmente de a-pineno, D-canfeno, cineol, D-cânfora, D-borneol, álcool sesquiterpênico e zingibereno. Contém ainda guaieno, zedoalactona A e B ( 412), curcumina, amido e resina (128).

PROPRIEDADES ETNOTERAPÊUTICAS

Estimulante aromático, regulador das funções hepáticas, digestiva e renal (128), antiasmática, febrífuga, vermífuga, anti-reumática, antidispéptica (387), estomáquica, emenagoga, restauradora e antiflatulenta (1).

INDICAÇÕES

Indicada para a prevenção e tratamento da úlcera gástrica, pois inibe a secreção ácida. Também útil para o tratamento de distúrbios hepáticos (387), hepatite, resfriados, afecções urinárias (271), cólicas, vômitos, tosse, distúrbios menstruais e gastrintestinais (412), problemas pulmonares e dermatoses (128).

FARMACOLOGIA

Colerética, hipocolesterolêmica, antioxidativa e antihepatotóxica (387).

FORMAS DE USO

  • 3 a 6g/dia na forma de decôcto, pó ou pílulas.
  • Infusão:

Þ  Problemas hepáticos: 1 colher das de café do pó ou três fatias pequenas em 1 xícara das de chá de água quente. Abafar por 10 minutos. Coar. Tomar 1 a 2 xícaras ainda morno, antes das principais refeições.

Þ  Problemas pulmonares: 2 colheres das de sopa do pó ou fatias pequenas em 1 xícara das de chá de água. Abafar por 15 minutos. Coar. Juntar 2 colheres das de sopa de mel. Tomar 2 a 3 colheres das de sopa ao dia (adultos) ou metade (crianças).

  • Pó: 1 colher das de sobremesa do pó diluído em água ou suco, antes das principais refeições (para normalizar o colesterol)
  • Tintura: 1 colher das de sopa do pó em 100ml de álcool de cereal a 70 graus e 50ml de água. Deixar macerar por 5 dias. Coar. Tomar 1 colher das de café diluído em um pouco de água, de manhã, em jejum, e antes da principais refeições. É indicada para estimular a digestão e regularizar o fígado (128).

TOXICOLOGIA 

Mulheres que se encontram nos três primeiros meses de gravidez não devem ingerir a zedoária.

OUTRAS PROPRIEDADES

  • O corte transversal do rizoma aduz uma coloração azulada, que após ser seco e moído dá origem a uma farinha aromática de cor creme clara.
  • Tanto o rizoma quanto o produto processado são fotossensíveis.
  • Possui um odor agradável que lembra a cânfora e o alecrim.
  • O sabor é amargo, pungente, quente e suavemente canforáceo.
  • É especialmente utilizada na indústria de essências ou aromas para bebidas.
  • Pode ser utilizada em cosmética e culinária (387).
  • É cultivada também como ornamental.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: