Ervas Naturais

Aproximando a Natureza

Quebra-Pedras

Posted by Erva e Plantas Naturais em 10 de Abril de 2011


NOME CIENTÍFICO: Phyllanthus urinaria L. 

FAMÍLIA BOTÂNICA: Euphorbiaceae.

HABITAT: Espécie autóctone que vegeta espontaneamente em áreas ruderais, capoeiras e bosques.

FITOLOGIA

Planta herbácea anual, as vezes perene, que cresce de 20 a 30cm em altura. O caule é glabro e normalmente púrpura. As folhas são alternas, muito curto-pecioladas, proeminentemente dispostas em duas fileiras, lembrando uma folha pinada. As flores são diminutas, amareladas, monóicas e solitárias nas axilas. Fruto tipo cápsula, sem pedúnculo, globoso, levemente comprimido e espiculado. Produz frutos maiores que a espécie P. niruri ou P. tenellus.

AGROLOGIA

  • Espaçamento: 0,30 x 0,2m.
  • Propagação:  sementes, que devem ser colhidas antes de sua completa maturação. Pode-se obter mudas coletadas em áreas ruderais. Semeia-se diretamente em canteiros. As mudas devem ser enraizadas e aclimatadas antes de serem tranplantadas a campo.
  • Crescimento espontâneo: primavera.
  • Pragas: formigas.
  • Florescimento: abril a agosto.
  • Colheita: ocorre 2 a 3 meses após o plantio, colhendo-se a planta inteira, ao longo do ano, preferencialmente no verão.
  • Padrão comercial: planta inteira isenta de insetos, areia, barro, pedras e pedaços de plantas diferentes.

PARTES UTILIZADAS

Planta inteira.

PARTES UTILIZADAS

Planta inteira.

FITOQUÍMICA

Flavonóides, taninos, esterol, cumarina, triterpeno, benzenóide (292; 375; 433), rutina (10), b-amirina (339), ácido elágico (386), quercitina (318), b-sitosterol (371), alcalóides e substâncias amargas.

PROPRIEDADES ETNOTERAPÊUTICAS

Antibacteriana, purificante do fígado e demulcente. Utilizada nas infecções urinárias e da garganta, impetigo, conjuntivite, enterite, diarréia, marasmo infantil, eczema infantil da boxexa, aftas, artralgia, edema nefrítico, mordida de centopéia e cobra, febre, oftalmia e doenças hepato-biliares. A planta apresenta forte ação antiinflamatória e antiálgica (371).

FARMACOLOGIA

Apresenta atividade antiinflamatória, analgésica (10; 318) antilipoxigenase (339), inibidora da aldose redutase (386), inibidora ACE e antialérgica (420).

ATIVIDADE BIOLÓGICA

O extrato hexânico da planta apresentou forte atividade antimicrobiana contra Eischerichia coli, Proteus vulgaris, Salmonella typhymurium, Shigella flexneri, Klebsiella pneumoniae, Vibrio parahacmolyticus, Staphylococcus aureus (100).

FORMAS DE USO

  • 8 a 16g/dia, na forma de decocção ou 20 a 40g/dia utilizando as folhas verdes na forma de suco misturado com um pouco de sal, para gargarejos.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: